Cuidando da sua flauta

 

Muitas flautas podem se quebrar em diversas situações. Sempre tome o cuidado de não deixar sua flauta cair, pois pode sofrer rachadura ou mesmo quebra. Tome cuidado para proteger sua flauta contra impactos. No entanto, se sua flauta for quebrada, mesmo em muitos pedaços, colete todas as peças e envie-as de volta para o fabricante. Você pode se surpreender como que um habilidoso fabricante de flautas pode consertar. Pode ser cobrado o reparo conforme o caso. As flautas ficam muito molhadas após o uso, principalmente em dias frios. Deve-se tomar cuidado para secar sua flauta depois de tocá-la.

Cuidados com a Flauta estilo Nativa Americana (NAF):

NAF NAF

Quando terminar de tocar a flauta, sempre remova o totem (também chamado de "block", "bird" ou fetiche). Use um pano limpo e seco para secar o canal de ar. Agite suavemente a flauta com o bocal apontado para o chão para ajudar a drenar o excesso de água da câmara de ar lenta (SAC em inglês). Existem instrumentos (tipo cotonetes) que podem ser adquiridos em lojas de sopro que são especialmente projetadas para remover a água de instrumentos de sopro. Deixe a flauta secar antes de colocar o totem de volta no lugar. O tempo exato necessário dependerá da umidade em sua área, mas normalmente 2 a 3 horas são suficientes. Não seguir estas instruções pode levar a flauta a desenvolver uma rachadura na câmara de ar lenta. Caso esteja muito tempo sem uso talvez seja necessário fazer uma manutenção com óleo e cera de abelha. Entre em contato com o fornecedor do instrumento.

Cuidados com a Quena de bambu (também vale para a Bansuri):

Quena Quena Bansuri

Não deixe cair a Quena constantemente, pois pode gerar fissuras que acabam desafinando o instrumento. Evite manter a Quena em lugares muito úmidos, a umidade excessiva faz os cogumelos crescerem, tenha em mente que a Quena é feito de um material orgânico. É recomendável mantê-la com óleo de amêndoa, óleo de semente de uva ou óleo de coco. Uma vez no mês você pode conseguir isso lubrificando-a internamente com uma haste de madeira com um pedaço de tecido bem preso na ponta. Com o tempo, o óleo penetra na parede interna do bambu e, claro, isso também influencia a suavidade da Quena no momento da execução. É para uso pessoal. Importante: lembre-se que se você está com a gripe, você pode transmitir para outra pessoa se esta toca o instrumento que você acabou de usar. Não o use como uma baqueta para bater no seu tambor ou em qualuqer outra coisa. Guarde-a em um local quente e seco. Após o seu uso, remova a umidade do interior com um pano ajustado em uma haste de madeira ou arame, o que não danifica o bambu.

Limpe sua flauta com um pano macio e limpo. Como com todos os instrumentos de madeira, não deixe suas flautas na luz solar direta. A luz UV (ultravioleta) do Sol irá descolorir a madeira e pode causar rachaduras na madeira. Além disso, não sujeite sua flauta a mudanças extremas de temperatura. Se você precisar levar a flauta para ambientes muito frios ou muito quentes, permita que a flauta mude gradualmente de temperatura.

Pratique sempre! Felicidades com o seu instrumento Yakecan Flautas!

Dúvidas, entre em contato: yakecan.flautas@gmail.com

Sobre a loja

Yakecan Flautas - transformando natureza em arte. O som do céu para você. Fabricamos flautas artesanais em madeira, bambu e PVC, com experiência de 10 anos. Nossa missão é entregar aos nossos clientes instrumentos de sopro como quena, bansuri e flauta estilo nativa americana, ocarina e pinkullo, que possam proporcionar alegria, relaxamento, equilíbrio e bem estar a quem possa ouvir o som produzido por estes instrumentos.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

JULIO CESAR DE OLIVEIRA SOUZA - CNPJ: 28.562.955/0001-51 © Todos os direitos reservados. 2019